O pensamento burguês no Seminário de Olinda

R$59,00

ou em até 3x de R$19,67 sem juros.

O texto corresponde à versão original de tese de doutorado, defendida em 1991 na Faculdade de Educação/UNICAMP e orientada pelo Prof. Dr. Dermeval Saviani. 

72 em estoque

REF: 85-7496-028-4 Categoria:

Descrição

Eis a 2a. edição de O pensamento burguês no Seminário de Olinda: 1800-1836. O texto corresponde à versão original de tese de doutorado, defendida em 1991 na Faculdade de Educação/UNICAMP e orientada pelo Prof. Dr. Dermeval Saviani. Apesar das dificuldades de distribuição que cercearam o acesso à 1a. edição, tive a satisfação de ver esse livro tornar-se uma requisitada referência para o estudo das origens da escola moderna no Brasil. Em especial, ele contribui para a compreensão histórica dos colégios-seminários pombalinos, estabelecimentos escolares saídos das reformas da instrução pública ocorridas em Portugal após a expulsão dos jesuítas, em 1759. O colégio-seminário pombalino teve notável participação no processo de modernização burguesa do reino, pois foi concebido, também, para realizar a função decisiva de preparar quadros, no interior do clero católico, visando levantar as riquezas naturais do reino, condição prévia de seu aproveitamento econômico. Acentue-se que, sob esse aspecto, esse tipo de escola ganhava destaque no Brasil, o território mais rico em recursos minerais, da flora e da fauna de todo o império colonial lusitano. Daí a relevância de que se reveste a investigação das unidades escolares que, aqui, floresceram durante o período. Dentre elas, três não podem deixar de ser nomeadas: o Colégio Franciscano de Santo Antonio, no Rio de Janeiro, o Seminário de Mariana e o Seminário de Olinda, objeto deste livro. Concebida pelo Bispo D. José Joaquim de Azeredo Coutinho, a escola pernambucana pode ser reconhecida como a mais arrojada dentre as suas similares, tanto pela intencionalidade e clareza de seu projeto político quanto pela expressiva presença das ciências modernas em seu plano de estudos. Além de ensejar o envolvimento progressivo com o estudo das origens da escola moderna no Brasil, a pesquisa em referência motivou-me muito, também, pela riqueza dos documentos originais e das fontes clássicas do período. Como resultado, a sua realização contribuiu, em grande parte, para solidificar a direção de meus trabalhos de pesquisa, dirigida ao entendimento do processo de produção material dessa instituição social. Para esta 2a. edição foi realizada a revisão do texto. Essa iniciativa não visou, propriamente, inserir alterações profundas em quaisquer das partes do livro, mas sim, eliminar pequenas incorreções e aperfeiçoar, quanto à clareza, algumas passagens. Devo registrar o estímulo de colegas de todo o Brasil que não deixaram esmorecer a idéia de uma reedição da obra, viabilizada agora por co-edição entre a Autores Associados e a Editora UFMS, o que promete distribuição eficaz. Por fim, os agradecimentos dirigidos a todos que, comigo, têm procurado estabelecer intercâmbio sistemático acerca da escola moderna. A troca de informações não tem sido só estimulante, mas tem revelado ser, sobretudo, um instrumento privilegiado de aprimoramento dos resultados das análises. Espero que a reedição de O pensamento burguês no Seminário de Olinda: 1800-1836 seja mais um estímulo ao estreitamento desse intercâmbio.

Campo Grande, MS, maio de 2001

O Autor

Informação adicional

Peso 0.28 kg
parcelas

sinopse

indice

Informações do Autor

Autor

Nº de Páginas

Nº da Edição

Dimensões

Ficha Técnica

isbn

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.