Corpo, comunicação e cultura: a dança contemporânea em cena

R$59,00

ou em até 3x de R$19,67 sem juros.

Fenômeno de comunicação, manifestação de caráter urbano, a dança contemporânea sintetiza várias referências estéticas e sociais. Tendo o corpo como forma de expressão, reflete a cultura, o tempo e o espaço nos quais está inserida. Nesse contexto, o corpo é  locus  que cria e recria pensamentos, valores, ideais, conceitos e preconceitos, elemento que dá sentido ao espetáculo de dança como espaço estético e crítico e que é constantemente ressignificado por processos criativos, de formação, técnicas e influências. Corpo, comunicação e cultura: a dança contemporânea em cena  é resultado de pesquisa sobre o corpo na dança contemporânea carioca dos anos 1990, período em que, com apoio de políticas culturais públicas e privadas, bailarinos-coreógrafos fizeram deslanchar uma dança criativa, múltipla e fruto de diferentes visões de mundo.Partindo da comunicação não-verbal, o estudo se ocupa do corpo como elemento que produz sentido e se apresenta como poderoso meio para se pensar a cultura. Entendendo que um espetáculo nasce também de uma intenção comunicativa, a obra investiga a produção artística de cinco coreógrafos de referência nacional: João Saldanha, Marcia Milhazes, Deborah Colker, Paulo Caldas e Lia Rodrigues.

0 em estoque

REF: 85-7496-162-0 Categoria:

Descrição

Fenômeno de comunicação, manifestação de caráter urbano, a dança contemporânea sintetiza várias referências estéticas e sociais. Tendo o corpo como forma de expressão, reflete a cultura, o tempo e o espaço nos quais está inserida. Nesse contexto, o corpo é  locus  que cria e recria pensamentos, valores, ideais, conceitos e preconceitos, elemento que dá sentido ao espetáculo de dança como espaço estético e crítico e que é constantemente ressignificado por processos criativos, de formação, técnicas e influências. Corpo, comunicação e cultura: a dança contemporânea em cena  é resultado de pesquisa sobre o corpo na dança contemporânea carioca dos anos 1990, período em que, com apoio de políticas culturais públicas e privadas, bailarinos-coreógrafos fizeram deslanchar uma dança criativa, múltipla e fruto de diferentes visões de mundo.Partindo da comunicação não-verbal, o estudo se ocupa do corpo como elemento que produz sentido e se apresenta como poderoso meio para se pensar a cultura. Entendendo que um espetáculo nasce também de uma intenção comunicativa, a obra investiga a produção artística de cinco coreógrafos de referência nacional: João Saldanha, Marcia Milhazes, Deborah Colker, Paulo Caldas e Lia Rodrigues.

Informação adicional

parcelas

sinopse

indice

Informações do Autor

Nº de Páginas

Nº da Edição

Dimensões

Autora

Ficha Técnica

isbn

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.