Oferta!

Exercício da informação

R$54,00 R$10,00

Nessa topografia moral os sujeitos são posicionados sobre um fio de navalha, mas permanecem “livres” para fazer opções sobre o tipo de vida que querem levar; em contrapartida, devem arcar com os custos de uma escolha catalogada cientificamente como equivocada. Hoje, talvez mais do que em qualquer outra época, estamos cada vez mais atados à nossa própria liberdade de escolha. 

60 em estoque

Descrição

Sedentário, gordo, bêbado, fumante, estressado, promíscuo, drogado fazem parte da longa lista de “novos marginais” que assombram o bem-viver coletivo. Seres degradantes constituídos por um discurso político-sanitário mais fluído em sua sanha moralizante e menos solidário com quem dele se desvia: “não faz exercício porque é preguiçoso”; “é gordo de relaxado”; “não larga o cigarro porque não tem força de vontade”; “bebe de sem-vergonha”… Mapear essas “identidades clandestinas” tem sido a forma privilegiada de apontar caminhos para uma vida mais saudável, caminhos que se estreitam a cada comportamento desviante agregado, a cada risco incorporado no mapa.
Nessa topografia moral os sujeitos são posicionados sobre um fio de navalha, mas permanecem “livres” para fazer opções sobre o tipo de vida que querem levar; em contrapartida, devem arcar com os custos de uma escolha catalogada cientificamente como equivocada. Hoje, talvez mais do que em qualquer outra época, estamos cada vez mais atados à nossa própria liberdade de escolha. (RESENHA DO LIVRO NA REVISTA CIÊNCIA E SAÚDE COLETIVA 

http://www.abrasco.org.br/cienciaesaudecoletiva/artigos/artigo_int.php?id_artigo=1283)

Informação adicional

Peso 0.33 kg
parcelas

sinopse

indice

Informações do Autor

Autor

Nº de Páginas

Nº da Edição

Dimensões

Ficha Técnica

isbn

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.