31 de 47 produtos cadastrados na categoria

Próximo »  

História das ideias pedagógicas no Brasil

História das ideias pedagógicas no Brasil

Autor: Dermeval Saviani


R$89,00







Nº da Edição: 4ª Edição (2013)

Nº de Páginas: 504

Isbn: 978-85-7496-322-8

Dimensões: 16x23 cm



Disponibilidade: Em estoque


Dúvidas ?
 
 


Digite seu cep para calcular a estimativa do frete.

Formas de pagamento:

 

R$89,00

Parcele em até 3x sem juros
1x de R$89,00
2x de R$44,50
3x de R$29,67


 

VENCEDOR DO PRÊMIO JABUTI 2008 NA CATEGORIA EDUCAÇÃO, PSICOLOGIA E PSICANÁLISE


Pela primeira vez vem à luz um livro cobrindo toda a história da educação brasileira, desde suas origens indígenas até os dias atuais. Todos os que se interessam pela nossa história dispõem, agora, de uma valiosa via de acesso ao conhecimento desse importante capítulo da cultura brasileira: as ideias pedagógicas. Os professores, em especial, têm nas mãos um instrumento de grande utilidade para o desenvolvimento do trabalho com os alunos em sala de aula. Tomando esta obra como roteiro, assegura-se aos estudantes uma visão de conjunto da educação brasileira em sua trajetória histórica. E, recorrendo às abundantes referências bibliográficas, o professor pode selecionar textos fundamentais para organizar seminários de aprofundamentos sobre temas específicos a serem trabalhados por grupos de alunos num instigante processo de enriquecimento curricular. Texto base para a disciplina de história da educação, o livro contém subsídios suscetíveis de auxiliar significativamente o trabalho docente das mais diferentes disciplinas integrantes dos currículos escolares.


Lista de siglas

Prefácio à 4ª edição

Prefácio à 3ª edição

Prefácio à 2ª edição

Prefácio

Introdução
1. Configuração do projeto
2. Questões teóricas relativas ao conceito de história das ideias pedagógicas e à perspectiva de análise
3. A questão da periodicação na história das ideias pedagógicas no Brasil
4. Conclusão
Primeiro período: As ideias pedagógicas no Brasil entre 1549 e 1759: monopólio da vertente religiosa da pedagogia tradicional

Capítulo I: Colonização e educação
1. A unidade do processo no plano da linguagem: a raiz etimológica comum à colonização, educação e catequese
2. colonização e educação no Brasil 

Capítulo II: Uma pedagogia brasílica (1549-1599)
1. A educação indígena
2. As ordens religiosas e a educação colonial
3. Uma pedagogia brasílica 

Capítulo III: A institucionalização da pedagogia jesuítica ou o Ratio Studiorum (1599-1759)
1. Antecedentes do Ratio Studiorummodus itelicus versus modus parisiensis
2. 
Abrangência das regras do Ratio Studiorum
3. Sentido e êxito do ideário pedagógico do Ratio Studiorum 

Segundo período: As ideias pedagógicas no Brasil entre 1759 e 1932: coexistência entre as vertentes religiosa e leiga da pedagogia tradicional

Capítulo IV: A “máquina mercante” e as metamorfoses na educação
1. os jesuítas e o sistema mercantil
2. A administração temporal dos bens divinos 

Capítulo V: As ideias pedagógicas do despotismo esclarecido (1759-1827)
1. Pombal e o Iluminismo português
2. A reforma dos estudos menores
3. Reforma dos estudos maiores: a Universidade de Coimbra
4. Reformas das Escolas de Primeiras Letras
5. As ideias pedagógicas do pombalismo: Verney e Ribeiro Sanches
6. "Viradeira de Dona Maria I" e persistência do pombalismo
7. As reformas pombalinas no Brasil
8. Azeredo Coutinho e o Seminário de Olinda 

Capítulo VI: Desenvolvimento das ideias pedagógicas leigas: ecletismo, liberalismo e positivismo (1827-1932)
1. Silvestre Pinheiro Ferreira e o ecletismo esclarecido
2. As ideias pedagógicas nos debates da Assembleis Constituinte de 1823
3. As ideias pedagógicas e o problema nacional da instrução pública
4. A questão pedagógica nas Escolas de Primeiras Letras: o método mútuo
5. As ideias pedagógicas na Reforma Couto Ferraz
6. As ideias pedagógicas na Reforma Leôncio de Carvalho
7. O método intuitivo
8. Um caso paradigmático do ensaio privado: o Barão de Macahubas
9. Novas exigências produtivas: abolição e instrução
10. A ideia de sistema educacional: questão não resolvida
11. O advento dos grupos escolares
12. As ideias pedagógicas republicanas: positivismo e laicismo
13. A reação católica
14. As ideias pedagógicas não hegemônicas 

Terceiro período: As ideias pedagógicas no Brasil entre 1932 e 1969: predomínio da pedagogia nova

Capítulo VII: Fordismo, Keynesianismo e a nova educação
1. Modernização da agricultura cafeeira
2. A questão da industrialização 

Capítulo VIII: Equilíbrio entre a pedagogia tradicional e a pedagogia nova (1932-1947)
1. Um escolanovista decreta a volta do ensino religioso nas escolas
2. Lourenço Filho: as bases psicológicas do movimento renovador
3. Fernando de Azevedo: as bases sociológicas e as reformas de ensino
4. Anísio Teixeira: as bases filosóficas e políticas de renovação escolar
5. A Associação Brasileira de Educação e os antecedentes do "Manifesto" de 1932
6. O "Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova"
7. A reação católica e a liderança de Alceu Amoroso Lima
8. Francisco Campos, Gustavo Capanema e as iniciativas governamentais
9. Equilíbrio entre católicos e renovadores
10. As correntes não hegemônicas 

Capítulo IX: Predominância da pedagogia nova (1947-1961)
1. Clemente Mariani e a primeira Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 
2. O conflito escola particular versus escola pública 
3. O Manifesto "mais uma vez convocados"
4. Predomínio da pedagogia nova e renovação católica 

Capítulo X: Crise da pedagogia nova e articulação da pedagogia tecnicista (1961-1969)
1. LDB aprovada: o PNE de Anísio Teixeira
2. A CADES e Lauro de Oliveira Lima: Piaget e a escola secundária moderna
3. O ISEB: nacional-desenvolvimentismo e educação
4. Cultura popular e educação popular
5. Paulo Freira e a emergência das ideias pedagógicas libertadoras
6. Apogeu e crise da pedagogia nova
7. O IPES e a articulação da pedagogia tecnicista 

Quarto período: As ideias pedagógicas no Brasil entre 1969 e 2001: configuração da concepção pedagógica produtivista

Capítulo XI: A educação na ruptura política para a continuidade socioeconômica
1. Estado, regime político e desenvolvimentismo no Brasil pós-1930
2. A ESG e a doutrina da interdependência
3. Desfecho da contradição modelo econômico versus ideologia política: o regime militar 
4. Emergência e predominância da concepção produtivista da educação 

Capítulo XII: Pedagogia tecnicista, concepção analítica e visão crítico reprodutivista (1969-1980)
1. A pedagogia tecnicista: uma visão a partir do movimento editorial
2. Valnir Chagas e as reformas de ensino
3. A concepção pedagógica tecnicista
4. A concepção analítica
5. A visão crítico-reprodutivista 

Capítulo XIII: Ensaios contra-hegemônicos: as pedagogias críticas buscando orientar a prática educativa (1980-1991)
1. Organização e mobilização do campo educacional
2. Circulação das ideias pedagógicas
3. As pedagogias contra-hegemônicas
4. Conclusão 

Capítulo XIV: O neoprodutivismo e suas variantes: neo-escolanovismo, neoconstrutivismo, neotecnicismo (1991-2001)
1. As bases ecoômico-pedagógicas: reconversão produtiva, neoprodutivismo e a "pedagogia da exclusão"
2. As bases didático-pedagógicas: o "aprender a aprender" e sua dispersão pelos diferentes espaços sociais (neoescolanovismo)
3. As bases psicopedagógicas: a reorientação das atividades construtivas da criança (neoconstrutivismo) e a "pedagogia das competências"
4. As bases pedagógicas-administrativas: a reorganização das escolas e redefinição do papel do Estado (neotecnicismo); "qualidade total" e "pedagogia corporativa"
5. Conclusão
Conclusão

Referências bibliográficas

Sobre o autor


Dermeval Savini, graduado em filosofia pela PUC-SP (1966), é doutor em filosofia da educação (PUC-SP, 1971) e livre-docente em história da educação (Unicamp, 1986), tendo realizado “estágio sênior” na Itália em 1994-1995. Foi condecorado, em 1994, com a medalha do mérito educacional do Ministério da Educação; recebeu da Unicamp, em 1997, o Prêmio Zeferino Vaz de Produção Científica; foi contemplado, em 2008, com o Prêmio Jabuti pela publicação do livro História das ideias pedagógicas no Brasil e foi agraciado, em 2010, com o título de Pesquisador Emérito do CNPq.  Autor de grande número de trabalhos publicados, atualmente é professor emérito da Unicamp e coordenador geral do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil” (Histedbr).


Editora Autores Associados

Autor: Dermeval Saviani

ISBN: 978-85-7496-322-8

Edição: 4ª edição (2013)

Número de páginas: 504

Formato: 16x23 cm

Peso: 0,990g 

Dúvidas?

Mandar uma dúvida

Nenhuma dúvida cadastrada.


Mandar sua dúvida

* Campos Obrigatórios

 
    • Aguarde o carregamento ... Carregando...
Cálculos das Parcelas
1 x R$89,00
2 x R$44,50
3 x R$29,67
   

Desenvolvido por Lógica Digital Lógica Digital