18 de 25 produtos cadastrados na categoria Ciranda de letras

Próximo »  

De repente é quase agora: um livro de poemas e perguntas

De repente é quase agora: um livro de poemas e perguntas

Autor: Carlos Rodrigues Brandão


R$49,00







Nº da Edição: 1ª edição

Nº de Páginas: 80

Isbn: 978-85-62018-14-5

Dimensões: 23x16 cm



Disponibilidade: Em estoque


Dúvidas ?
 
 


Digite seu cep para calcular a estimativa do frete.

Formas de pagamento:

 

R$49,00

Parcele em até 3x sem juros
1x de R$49,00
2x de R$24,50
3x de R$16,33


 

De repente é quase agora é um livro de poemas e poesias com perguntas que induzem a criança (jovens e adultos também, por que não?!) a pensar e refletir sobre “o que é... ser alguém”. Os poemas nele contidos também levam o leitor a viver e a aproveitar a poesia que envolve as coisas simples da vida e os sentimentos que estes desencadeiam em todos nós. Carlos Rodrigues Brandão faz uma viagem ao tempo em muitos dos poemas, recordando o ‘Carlos’ de sua infância. Alguns acontecimentos marcantes que envolveram sua estadia no Rio de Janeiro são retratados por meio de poesia, assim como em algumas das ilustrações, de Bruna Barros, que mostram lugares e momentos da juventude do escritor.


Os momentos e os poemas

- Na sombra de uma mangueira

- Passarinhada 

- Uma moça, Clara  

- Tingir de luz 

- Depois de quando 

- No chão de terra 

- Quem? (perguntório) 

- De repente é quase agora?  

- Sentado num balanço (respondendo à pergunta do outro poema) 

- O som do silêncio 

- Quem? Quem!  

- De toca em toca 

- O coelho de Alice 

- Maria, Vera 

Três poemas sobre o tempo

- O tempo... o nada 

- Agora diga... onde?  

- Mas, se for assim  

- E foi assim... 

- Lá do outro lado 

- Como um rio que passa e vai e flui 

- Lá, num tempo então 

- Quando eu sou 

- O que foi nunca 

- É quando acontece

- É quando aconteceu 

- O menino 

- É quando as abelhas nos entendem 

- Mas, de repente (o mesmo de outro jeito) 

- A hora em que amanheço 

- O socó, o sabiá 

- Pensar? 

- Quando a manhã diz ao sol 

- E veio a noite 

- No verão de qualquer hora 

- Uma tarde muito quente (em Pirapora, na  beira do rio São Francisco) 

- O tempo do tempo 

- O tempo do nada (de novo!) 

- Três poemas sobre a lua cheia nos sertões de Minas Gerais. 

- Lembrar 

- Jeitos de andar 

- Quando a chuva 

- Chegante de longe 

- O sonho onde dorme e sonha 

- Mas agora... quando

- Um sonho quando 

- Outro sonho... ainda 

Três poeminhas de três ou quatro linhas

- Como às vezes as crianças 

- E era suave 

- Eu, quantos 

- Eu. Eu? (de novo?!) 

- E quando ela chegar 


Carlos Rodrigues Brandão é graduado em Psicologia pela PUC-RJ (1965), mestrado em Antropologia pela UnB (1974) e doutorado em Ciências Sociais pela USP (1980). Pós doutorado realizado nas universidades de Perugia e Santiago de Compostela (1992). Atualmente é professor do corpo docente do Doutorado em Ambiente e Sociedade do NEPAM/IFCH da UNICAMP.


Editora Autores Associados

Autor: Carlos Rodrigues Brandão

Ilustrador: Bruna Barros

ISBN: 978-85-62018-14-5

Edição: 1ª edição (2013)

Número de Páginas: 80

Formato: 23 X 16 cm

 


Dúvidas?

Mandar uma dúvida

Nenhuma dúvida cadastrada.


Mandar sua dúvida

* Campos Obrigatórios

 
    • Aguarde o carregamento ... Carregando...
Cálculos das Parcelas
1 x R$49,00
2 x R$24,50
3 x R$16,33
   

Desenvolvido por Lógica Digital Lógica Digital